Planejamento e Controle Financeiro Pessoal: guia completo!

24/03/2021
13 min de leitura
Equipe Dindim
24/03/2021
13 min de leitura

Planejamento e controle financeiro são essenciais pra que o seu dinheiro seja bem investido — tanto em desejos e sonhos quanto nas necessidades do dia a dia. Com essas estratégias você evita o desperdício, conhece seus hábitos de consumo e consegue traçar um plano pro futuro. 

O planejamento inclui fazer um diagnóstico da sua situação financeira atual e traçar as suas metas de curto, médio e longo prazo. Já o controle financeiro é uma ferramenta deste planejamento, afinal, só com anotações de gastos feitas de forma organizada é possível colocar em prática as estratégias.

Vale ressaltar, que é preciso muito planejamento e controle pra que o dinheiro pare de ser um problema e se torne uma solução pra sua vida.

Parece difícil? Não se preocupe! Confira dindim por dindim como tomar as rédeas das suas finanças, mesmo que você ganhe pouco.

O que é planejamento financeiro pessoal?

Como o nome já diz, planejamento financeiro pessoal tem como foco as finanças individuais (ou familiares, se você for responsável pelas contas da casa). O planejamento é essencial pra você alcançar o bem-estar financeiro.

Neste planejamento, entram contas essenciais, como os boletos mensais de aluguel, luz e telefone, e também tudo que pode ser economizado para virar um investimento no seu bem-estar e no seu futuro.

Não esqueça: o planejamento é o principal pilar da educação financeira. Por isso, é importante que você comece agora mesmo essa etapa fundamental se deseja mudar de vida e ter o controle do seu dinheiro.

Quais são as principais funções do planejamento financeiro

Uma das grandes vantagens de fazer um bom planejamento financeiro é ter controle sobre a sua própria vida e sobre o seu futuro. Quem está ou já esteve sem as rédeas das contas sabe o quanto isso pode ser angustiante.

Organizar as finanças traz autonomia e aumenta as chances de realizar sonhos e desejos. Ou seja, a função número um do planejamento é alcançar uma meta. Você já sabe quais são as suas?

Importância de um planejamento financeiro

O que acontece quando você vai ao supermercado sem fazer uma listinha primeiro? Acaba comprando um monte de coisa desnecessária e pode até mesmo esquecer itens básicos, certo?

É a mesma coisa quando você não tem um destino certo pra sua grana: você gasta ao sabor do vento e fica sem ter como pagar as dívidas que realmente importam. Sabe aquela sensação de “pra onde foi o meu dinheiro”? É só se planejar direitinho pra nunca mais sentir isso. 

O planejamento financeiro é importante pra usar a sua grana de forma pensada e estratégica!

Planejamento financeiro pessoal x planejamento financeiro empresarial

Com o número cada vez maior de autônomos, uma confusão é bastante comum: juntar o dinheiro da “pessoa física” com o da “pessoa jurídica”. Fique atento: esse erro prejudica tanto o planejamento financeiro pessoal quanto o da empresa.

A grana do seu negócio é do seu negócio e a sua é sua. Essa separação é essencial. Então, mantenha duas planilhas diferentes de controle financeiro.

Como isso funciona na prática? Você precisa definir qual a quantia do lucro do seu empreendimento fica pra você e quanto deve retornar pra empresa, pra investir em melhorias e crescimento. Tenha contas bancárias diferentes e defina metas pessoais e metas profissionais separadamente.

Como fazer um planejamento financeiro

O planejamento financeiro pode parecer algo muito grandioso e difícil pra quem nunca teve contato com planilhas ou finanças. Mas, na realidade, é muito mais simples do que você pensa. É só fazer tudo por etapas.

Prontos?

1. Faça um diagnóstico das suas finanças

O primeiro passo é colocar tudo na ponta do lápis.

  • Quanto você ganha por mês?
  • Quanto gasta?
  • No que você gasta?
  • Quais dessas despesas são fixas e quais são variáveis?
  • No caso de você ficar sem renda, quanto custaria para se manter por seis meses ou um ano?
  • Quanto do seu dinheiro já está comprometido com dívidas (juros, parcelamentos)?

Essas informações são essenciais pra começar o seu planejamento financeiro. Pra descobrir esses valores, é preciso fazer um bom controle financeiro.

2. Faça um controle financeiro rigoroso

O controle financeiro é como se fosse o exame de sangue que permite ao médico dar um diagnóstico sobre a sua saúde. Nele, você precisa anotar absolutamente todas as suas movimentações financeiras detalhadamente. Não tem jeito: se você quer sair do vermelho de uma vez por todas, esse é um hábito que você precisa criar e cultivar. 

Seja com ajuda de uma planilha ou de aplicativos, comece a anotar tudo ainda hoje. Esta mudança vai te fazer entender pra onde está indo o seu dinheiro. Muita gente se surpreende quando percebe que está gastando uma grana alta em coisas que não são prioridade nem pro futuro nem pro presente. 

Todas as suas anotações de gastos devem conter as seguintes informações: 

  • Descrição da despesa
  • Valor
  • Estabelecimento/ Prestador de serviço
  • Data
  • Modo de pagamento
  • Categoria da despesa (alimentação, transporte etc)

3. Guarde uma reserva de emergência

Essa é uma dica muito importante e deve ser a primeira meta de todo mundo, afinal, imprevistos acontecem e é melhor que a gente esteja preparado. Assim, se surgir um gasto inesperado ou a perda de uma fonte de renda, não precisaremos entrar naquela bola do endividamento.

O ideal é que você guarde o equivalente a, pelo menos, seis meses dos seus custos. Então, descubra com o seu controle financeiro quanto você gasta mensalmente e multiplique esse valor por seis.

É importante que esse dinheiro fique separado só pra emergências, de preferência, em uma conta bancária ou aplicação financeira destinada só pra isso. 

Outra coisa importante é aplicar essa grana em um fundo de alta liquidez, ou seja, em algum lugar em que você possa resgatar o valor a qualquer momento, como a poupança.

4. Defina metas

Depois de conhecer bem a sua realidade financeira, é hora de refletir um pouco sobre a sua vida. As coisas estão caminhando pra onde você gostaria? O que pode melhorar? 

A gente fica muito mais motivado a economizar se a gente tem um bom destino pra aquele dinheiro. Então, tire um tempo pra descobrir quais são suas metas financeiras de curto, médio e longo prazo. 

Atenção: essas metas podem e devem incluir seus sonhos de lazer, como fazer uma viagem ou comprar um videogame. Dinheiro traz felicidade, sim, se você souber gastar!

5. Estabeleça um orçamento mensal

Com as metas definidas e o controle financeiro em mãos, é hora de bolar estratégias pro seu dinheiro trabalhar a seu favor. 

Pra parar de gastar ao sabor do vento, é preciso estabelecer um limite de gastos mensais pra cada categoria de despesas que você tenha (alimentação, habitação, educação, saúde, beleza, transporte, lazer etc).

6. Aplique o método 50-30-20

Um método muito eficiente pro planejamento financeiro é o chamado 50-30-20. Cada um desses números representa uma porcentagem da sua renda mensal. 

A divisão é a seguinte:

  • 50% dos seus gastos deve ser em coisas essenciais
  • 30% das suas despesas podem ser em supérfluos
  • 20% deve ir direto pro cofrinho (poupança, investimentos)

O que é essencial ou supérfluo varia muito de pessoa pra pessoa. Por isso, leve em consideração os seus gostos pessoais e o seu estilo de vida. 

“Essencial” é aquilo de que você não quer ou não pode abrir mão de jeito nenhum, e isso pode ser desde o pagamento do aluguel até a mensalidade da academia.

“Supérfluo” são as coisas que você gosta de fazer, mas que pode reduzir, como sair pra jantar, ir ao cinema, fazer as unhas na manicure.

Lembre-se: o lazer é importantíssimo e deve estar previsto no orçamento. Afinal de contas, ninguém é de ferro! Se esses gastos estiverem previstos, diminuem as nossas chances de fazer essas despesas por impulso.

7. Livre-se das dívidas

Estar endividado é como carregar uma bola de ferro: nos atrapalha na hora de seguir adiante e correr atrás dos nossos objetivos. 

Pra atingir a prosperidade financeira, é fundamental priorizar o pagamento das dívidas no seu planejamento. Veja nossas dicas pra se livrar do endividamento de uma vez por todas.

8. Seja disciplinado

O planejamento financeiro e o controle de gastos precisam ser parte dos seus dias pra sempre, de forma organizada e contínua. Só assim você vai conseguir tirar o máximo potencial do seu dinheiro. 

Não adianta nada fazer isso por uma semana ou por um mês. Então, se comprometa com a sua saúde financeira e seja persistente. Depois de um tempo, anotar os gastos e economizar vão ser hábitos corriqueiros na sua rotina!

6 erros que você deve evitar no planejamento financeiro pessoal

Agora que você já sabe o que deve fazer, fique atento ao que você precisa evitar quando o assunto é planejamento financeiro:

1. Esquecer de anotar gastos

Não deixe que esse erro vire algo constante. Pra evitar esquecer, coloque um lembrete diário no celular ou um bilhetinho no computador, na geladeira, no espelho…

Você também pode carregar um papel na carteira ou na bolsa pra anotar as despesas da rua e criar o hábito de passar os dados pra sua tabela oficial todas as noites, no mesmo horário. Assim, fica mais fácil de lembrar! 

2. Não anotar ganhos extras

Tão importante quanto anotar os gastos é anotar os ganhos. Não se esqueça de atualizar sua receita (ganhos) ao receber bônus, décimo terceiro salário, férias ou alguma renda extra.

3. Não adaptar a estratégia

A sua estratégia é boa enquanto estiver de acordo com as suas necessidades. Se a realidade muda, é necessário fazer ajustes. Essas mudanças podem ser, por exemplo, do que é essencial ou supérfluo.

Outra coisa a levar em conta são os gastos sazonais, ou seja, que acontecem em um período do ano, mas não em outro.

Em janeiro, por exemplo, você pode ter que pagar IPVA e comprar material escolar. Portanto, esses gastos devem ser considerados essenciais nesse mês, e talvez você tenha que colocar, momentaneamente, alguma outra despesa na categoria “supérfluo”, e reduzir custos.

4. Não ter objetivos definidos

Ao não definir um destino pro seu dinheiro, você pode facilmente perder a motivação e a disciplina no seu controle de gastos.

Nossa mente tende a trabalhar melhor a favor da economia se consegue visualizar um prêmio no final da jornada. Não precisa ser um objeto ou uma experiência específicos, pode ser uma aposentadoria tranquila ou o nome limpo. O importante é ter metas!

5. Fazer orçamentos irreais

Esse é um erro comum pra quem está no vermelho e precisando economizar. A gente acaba fazendo orçamentos muito apertados, sem considerar a variação do preço de alguns produtos e serviços. Isso faz com que poupar se torne algo muito mais difícil do que deveria ser, e você pode acabar se frustrando e até desistindo.

6. Não analisar os resultados

Tire um tempinho na semana ou no mês pra analisar sua planilha. Compare com semanas e meses anteriores e veja o que está dando certo e o que precisa ser ajustado. É uma delícia acompanhar a evolução do seu dinheiro.

Planilha de Controle de Gastos

Preparamos uma planilha exclusiva para você fazer o seu controle financeiro de maneira fácil e descomplicada. Baixe agora mesmo!

5 aplicativos para o controle financeiro pessoal

Além da planilha, você pode usar aplicativos pra fazer o seu controle financeiro. A vantagem é ter sempre à mão o celular pra anotar cada despesa. Alguns apps oferecem ainda outras funcionalidades úteis, como a sincronização com o seu banco.

Organize

Idioma: Português

Preço: Gratuito (com funcionalidades pagas)

Plataformas: IOS, Android

Ele chama atenção pela facilidade de usar. Ideal pra quem quer ver, de forma simplificada, de onde vem e pra onde vai o seu dinheiro. Além disso, é possível colocar seu orçamento mensal pra cada categoria de gasto.

Wallet – Gestor de Orçamento

Idioma: Português

Preço: Gratuito ( com funcionalidades pagas)

Plataformas: IOS, Android, Web

Perfeito para casais, um destaque deste app de controle financeiro gratuito é a possibilidade de criar um grupo de compartilhamento.

Ele permite criar orçamentos, definir objetivos de economia, gerar estatísticas e relatórios e registrar pagamentos futuros. Vem com a opção de sincronização com o seu banco, facilitando a alimentação de dados.

Orçamento Fácil

Idioma: Português

Preço: Gratuito (com funcionalidades pagas)

Plataformas: IOS, Android, Web

Como o nome já diz, o app permite criar e acompanhar orçamentos divididos em categorias. Você pode adicionar quanto de dinheiro tem na carteira e em diferentes bancos, além da data de vencimento de cada cartão de crédito.

Mobills

Idioma: Português

Preço: Gratuito (com funcionalidades pagas)

Plataformas: IOS, Android, Web

É um app bem customizável, prático e intuitivo. Ele não sincroniza o banco nem o cartão de crédito automaticamente, mas você pode adicionar as contas e as despesas de forma manual. Use a aba “Planejamento” para organizar melhor suas finanças e conseguir economizar!

GuiaBolso

Idioma: Português

Preço: Gratuito (com funcionalidades pagas)

Plataformas: IOS, Android

Este aplicativo sincroniza facilmente com o banco, permitindo adicionar mais de uma conta. Dá pra fazer transferências e pagamentos através dele.

Ele ainda permite cadastrar cartões de crédito e faz gráficos das suas movimentações financeiras.

Outra vantagem é que ele permite fazer lançamentos futuros tanto de ganhos como de gastos, o que ajuda a começar o mês sabendo quanto deve entrar e sair da conta. Também dá pra consultar seu score de crédito pelo app.

Gostou do nosso artigo sobre planejamento e controle financeiro? Conta pra gente nos comentários!

Ícone de categoria
Ícone de categoria

Gostou? Comenta aqui