IPVA: o que é, quanto custa e como pagar

03/11/2021
8 min de leitura
Equipe Dindim
03/11/2021
8 min de leitura

Quer saber o que é IPVA e como se organizar para pagar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores sem comprometer o seu bolso? Fica aqui com a gente!

Estamos há menos de dois meses para começar 2022 e junto com o novo ano vem também contas típicas da época de começo de ano, como material escolar e os impostos relacionados a bens, como casa e carro.

No caso dos veículos, o imposto cobrado é o IPVA.

E você sabe como pagar esta taxa e qual o valor cobrado?

Continua aqui com a gente para aprender dindim por dindim!

O que é IPVA?

IPVA é a sigla de Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores. 

Ou seja, todos aqueles que têm um carro ou moto, por exemplo, pagam esta taxa para o governo estadual que divide o valor arrecadado com os municípios. 

E com isso são feitas melhorias em diversas áreas, como educação, saúde e segurança.

Quanto custa o IPVA?

O valor do IPVA varia de acordo com o veículo que cada pessoa possui e o Estado onde ela mora.

É feito um cálculo entre: Valor Venal do Veículo (Estimativa do Preço) segundo a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) X a Alíquota (% sobre uma quantia usada para calcular impostos) que cada estado aplica. 

Quer saber como sair do vermelho, organizar seu dinheiro e começar a poupar? Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Como saber o valor do IPVA de um veículo?

Com o cálculo acima chega ao resultado que cada pessoa deverá pagar.

Por exemplo, estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais possuem a alíquota mais alta, de 4%.

Ou seja, se você possui um veículo com o valor de R$40.000 segundo a tabela Fipe irá pagar R$1.600,00 de IPVA (R$40.000 x 4%). 

Já os estados do Acre, Espírito Santo e Santa Catarina, por exemplo, possuem alíquota mais barata, de 2%. Com este mesmo veículo o dono iria pagar R$800,00 de IPVA.

Como e onde pagar o IPVA?

Para pagar o IPVA é simples.

Em alguns estados, o dono de um veículo ainda recebe o boleto via correio, e então, pode pagar em bancos e até lotéricas. 

Porém, esta não é uma opção na maior parte dos estados brasileiros. 

Os donos de veículos que não moram em estados em que a cobrança é feita pelo correio, podem apenas levar o número do RENAVAM – presente no documento de Registro –  do carro ou moto nas agências ou caixas automáticos dos bancos autorizados. 

No próprio caixa eletrônico irá estar disponível a cobrança do IPVA que poderá ser acessada e paga a partir dos dados do seu veículo. 

É possível também, em alguns casos, fazer isso pelos aplicativos e internet banking. 

Mas, o que acontece se não pagar o IPVA?

Entenda abaixo!

O que acontece se não pagar o IPVA?

Ninguém gosta de ter dívidas, não é mesmo?

Dores de cabeça e consequências futuras são comuns nesses casos e no IPVA não é diferente.

Caso não pague o IPVA, o dono do veículo terá:

Multa 

Como toda conta em atraso será cobrada uma multa fracionada a cada dia de atraso, até o limite máximo de 20% e juros de 1% ao mês.

Nome sujo

Se o dono do veículo não tiver pago o IPVA ele receberá uma notificação por correio, com um prazo de pagamento.

Se este prazo não for cumprido terá seu nome inscrito em dívida ativa, sendo encaminhado para órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa. E aí, já sabe: você vai ficar com o nome sujo.

Licenciamento

Sem o IPVA em dia, o motorista não consegue o licenciamento do veículo e com isso, o veículo fica irregular para a circulação. 

Caso insista em circular com o carro ou moto sem licenciamento ele pode ser multado e penalizado com 7 pontos na Carteira de Habilitação (CNH). 

Correndo o risco de ter o veículo apreendido. 

Mas digamos que você atrasou o pagamento, mas quer quitar o quanto antes esta pendência, sabe como fazer? Confira!

Como pagar IPVA atrasado?

Para te ajudar, caso precise pagar IPVA em atraso, segue um passo a passo do que deve ser feito. 

1 – Acesse o site da Secretaria da Fazenda do seu estado. Tenha sempre em mãos informações essenciais do seu veículo, como placa e RENAVAM. 

2 – Emita a guia de pagamento, chamada, Guia para Regularização de Débitos (GRD). Automaticamente, a multa e demais taxas já estarão no valor do novo boleto que será emitido. 

3 –  Escolha a opção de pagar totalmente o valor ou em parcelas.

4 – Por fim, faça o pagamento da forma que preferir: online pelos aplicativos de bancos ou internet banking ou pessoalmente em casas lotéricas e bancos. 

Com isso, você estará regularizado e seu veículo poderá circular sem problemas. 

Qual veículo está isento do IPVA?

Você sabia que existem alguns casos de veículos que não precisam pagar IPVA? Isso mesmo!

O governo não cobra de veículos em situações como:

  • Fretamento contínuo
  • Transporte escolar
  • Veículos de uso diplomático
  • Carros roubados, furtados ou desaparecidos
  • Com data de fabricação muito antiga

Além disso, pessoas que possuem determinadas doenças, como esclerose múltipla e linfomas e limitações como: paraplegia e próteses estão dispensadas do pagamento de IPVA.

Cada estado possui seu regulamento próprio para a isenção e para saber como conseguir o benefício acesse o site da Secretaria de Fazenda do seu estado.

Agora que você já viu os principais pontos sobre este importante imposto, que tal começar a se organizar desde já para pagar o IPVA 2022?

Veja abaixo algumas dicas especiais!

Dicas de como se organizar para pagar o IPVA

Pagar o IPVA sem comprometer o bolso com dívidas é o ideal. Algumas ideias de como quitar esta questão sem dores de cabeça são:

1. Calcule em média o valor que será cobrado

No início de novembro ainda não se sabe o valor do IPVA de 2022 – que virá mais caro devido a alta do valor das peças dos veículos, além da grande procura por veículos usados. 

Porém, você pode começar a se organizar com uma previsão, indo até o site da Tabela Fipe e pesquisando o valor venal do seu carro.

A partir disso, procure o valor da alíquota praticada em seu estado. Faça o cálculo que ensinamos acima: Alíquota x Valor do Carro e tenha um valor bem próximo do que será cobrado de imposto. 

2. Comece a poupar para o IPVA

Sabendo o valor, em média, comece a buscar alternativas para poupar.

Contas de água, luz e telefone, além de gastos com mercados podem ser colocados na ponta do lápis para guardar um pouco e assim conseguir ajudar no valor do IPVA.

3. Use o 13º com inteligência

Caso você seja funcionário de carteira assinada, você receberá o 13º salário, e com isso poderá contar com um valor extra entrando em sua conta.

Use esse dinheiro extra para te ajudar no pagamento das contas de começo de ano, para que lá na frente você não se prejudique para pagar. 

Com estas dicas você estará preparado financeiramente para o final de 2021 e começo de 2022.

E aí, aprendeu o que é IPVA e como pagar esse imposto sem ter dor de cabeça? Conta pra gente nos comentários!

Ícone de categoria
Ícone de categoria

Gostou? Comenta aqui