Capital de giro: o que é, como calcular e qual a importância

20/10/2021
7 min de leitura
Equipe Dindim
20/10/2021
7 min de leitura

Aprenda tudo sobre capital de giro e capital inicial. Você vai descobrir o que é capital de giro, como calcular, como melhorar e entender de uma vez por todas porque o capital de giro é tão importante para o desempenho do seu negócio.

O capital de giro é a diferença entre o dinheiro que a empresa tem disponível e a quantia que ela irá gastar com as próximas demandas, incluindo o pagamento de funcionários e o pró-labore (o “salário” do dono do negócio).

Às vezes, o resultado pode ser negativo. E isso pode acontecer por dois motivos:

  • A empresa está dando prejuízo e não terá dinheiro suficiente para pagar as próximas contas e comprar os produtos necessários.
  • Os recebimentos previstos ainda não entraram em caixa. Provavelmente, muitos clientes fizeram compras à prazo ou não pagaram no dia combinado. Quando os pagamentos forem feitos, o saldo poderá ficar positivo novamente.

Se você quer saber o que é capital de giro e como melhorar o controle financeiro do seu negócio, continue aqui com a gente que vamos te explicar dindim por dindim.

O que é capital de giro

Capital de giro é o dinheiro necessário para manter uma empresa funcionando.

Ele é utilizado para atender as necessidades financeiras do negócio ao longo do tempo, como o pagamento de contas, reposição de estoque e reformas necessárias no espaço físico.

Quem abre um negócio precisa fazer dois tipos de investimentos: o primeiro é fixo, usado para comprar máquinas, móveis, utensílios e formalizar a empresa.

O segundo é o capital de giro, usado para pagar as contas e demandas que surgem durante o funcionamento do negócio. Ele também é conhecido como “capital de trabalho”.

Como o próprio nome indica, está relacionado às contas que “giram”, ou seja, as que fazem parte da administração financeira da empresa.

Exemplo de capital de giro na prática

Se você abre um pequeno serviço de entrega de pizzas no seu bairro, é preciso investir na compra de uma geladeira extra, utensílios, caixas de papelão e a mochila usada pelo entregador.

Além desse investimento fixo, é preciso reservar um pouco de dinheiro para pagar as conta de telefone, água e luz, comprar novos produtos para o estoque, pagar o entregador, quitar impostos e assim por diante.

Quando a empresa está funcionando bem e se sustenta sozinha, o capital de giro não sai do bolso do empreendedor. Ele entra em caixa por meio das vendas de produtos e serviços.

❗️Sobra de dinheiro em caixa não significa que a empresa está no lucro, pois esse valor pode já estar comprometido com as próximas despesas.

O que é capital inicial

O capital inicial é o dinheiro necessário para começar um negócio.

Ou seja: a grana que você precisa investir para abrir uma empresa e manter a operação até que ela comece a dar lucro.

Todos os fatores devem ser considerados para calcular o capital inicial da sua empresa ou franquia.

Dependendo do tipo de negócio, você deve calcular os gastos com uma possível loja física, possíveis reformas, marketing, taxas, equipamentos, acessórios, funcionários, contas e etc.

Ser seu próprio chefe é um desafio enorme, né? Por isso, preparamos uma newsletter exclusiva pra você. Assine agora mesmo!

Qual a diferença entre capital inicial e capital de giro?

É normal confundir capital inicial e capital de giro. Mas se você reparar, os próprios termos já dão dicas do que cada um deles significa:

O capital inicial é toda a grana que você precisa para que o seu negócio comece a funcionar.

Entram aí os gastos com máquinas, compra ou reforma do imóvel (se o seu negócio tiver um ponto fixo), e a matéria-prima para os primeiros produtos, por exemplo.

Já o capital de giro, também conhecido por aí como capital de trabalho, é a reserva de dinheiro que você precisa ter pra bancar os custos e despesas do dia a dia.

Saber certinho quanto seu negócio precisa para continuar funcionando é muito importante pra evitar cair no vermelho.

Agora que você entendeu o que é capital de giro e qual a diferença entre capital inicial, continue lendo pra aprender como calcular o capital de giro do seu negócio.

Como calcular o capital de giro?

A conta é simples.

O capital de giro é a diferença entre o ativo circulante, que é o dinheiro que a empresa tem em caixa, no banco, ou que ainda vai receber de clientes, e o passivo circulante, que nada mais é do que os custos e despesas.

Resumindo, é só fazer uma continha de menos entre o que o seu negócio tem e o que ele gasta.

Coloque na ponta do lápis todos os seus gastos: equipamentos, utensílios, matéria-prima, estoque, conta de luz, água, transporte, salários, impostos, pequenos imprevistos e comissões.

Fez as contas? Se o total for um valor positivo, você tem uma boa notícia: seu negócio está se pagando sozinho e tendo lucro!

Caso o valor seja negativo ou quase dê em empate, é hora de apertar os cintos.

Se ficou com alguma dúvida sobre como calcular seu capital de giro, assista o vídeo pra complementar a leitura.

Como melhorar o seu capital de giro

Reduza o prazo de recebimento e diminua a inadimplência

Quanto maior o prazo que você dá para seus clientes te pagarem, maior é a sua necessidade de capital de giro, pois a empresa tem que se custear até receber o dinheiro.

Incentive o pagamento por PIX ou invista em uma máquina de cartão. A maquininha tem a vantagem de ser mais segura, já que não há risco de calote e, dependendo do plano de recebimento escolhido, o dinheiro cai na sua conta em um dia útil.

Antecipe pagamentos a receber

Para ter mais dinheiro em caixa, você pode procurar instituições financeiras e receber delas os valores que teria somente no futuro.

📌 Na SumUp, por exemplo, você pode antecipar os recebíveis de qualquer outra empresa de maquininha. Você recebe em até 1 dia útil. É seu dinheiro na conta de forma rápida, segura e sem burocracia.

Não estoque demais

Por mais tentadoras que sejam as promoções do atacado, colocar mais produtos no estoque do que o necessário pode ser um tiro no pé. Isso vai tirar do caixa da empresa um dinheiro que pode fazer falta para pagar as contas.

Negocie sempre

Não se esqueça: na relação com seus fornecedores, você é o cliente. Então, negocie preços menores e prazos maiores. Assim, além de economizar, dá tempo de você receber da sua clientela antes de pagar suas dívidas.

Administrar bem as finanças é muito importante para garantir que sempre haverá uma quantia reservada para quitar todos os pagamentos.

Gostou de aprender mais sobre capital de giro? Ficou com alguma dúvida? Conta pra gente nos comentários!

Ícone de categoria
Ícone de categoria

Gostou? Comenta aqui